A Arte de Renascer: A Jornada Inspiradora de Gabriela Droguett

-

Burnout na tatuagem: O Renascimento Artístico de Uma Tatuadora

Em Salvador, Bahia, reside uma artista cuja paixão pela tatuagem transborda em cada palavra e em cada traço que desenha sobre a pele. Gabriela, uma tatuadora desde 2006, compartilha conosco sua intensa jornada, marcada por desafios, renovação e uma profunda paixão pela arte de tatuar. Em uma conversa emocionante, ela nos permite entrar em seu mundo, revelando não apenas sua técnica refinada em tatuagens escritas mas também sua resiliência frente ao burnout e sua determinação em superá-lo.

Início e Paixão: O Despertar de Uma Artista

Desde muito jovem, Gabriela se viu encantada pela arte da tatuagem, uma paixão que cresceu e se solidificou ao longo dos anos. “Eu amo tatuagem desde que me entendo por gente,” Gabriela nos conta, lembrando-se de como, já na adolescência, economizava cada real para fazer tatuagens de henna com os hippies no centro da cidade. Sua primeira tatuagem, feita por uma mulher em uma época em que pouquíssimas tatuadoras eram conhecidas, abriu um universo de possibilidades para ela, quebrando estereótipos e inspirando-a a seguir o mesmo caminho.

Identidade Artística: A Escolha Pela Caligrafia

Com um estilo único, Gabriela se especializou em tatuagens escritas, uma escolha que ela descreve como sendo feita pela própria caligrafia. Seu trabalho, além de estético, torna-se uma forma de terapia para seus clientes, que veem na tatuagem uma maneira de eternizar suas histórias e emoções na pele. “Cada sessão de tattoo é quase uma sessão de terapia,” diz Gabriela, ressaltando a conexão emocional profunda que se estabelece com cada pessoa que atende.

Reconhecimento do Burnout: O Ponto de Virada

No início de 2021, Gabriela enfrentou um dos maiores desafios de sua carreira: o burnout. A intensidade emocional de tatuar homenagens a pessoas falecidas durante a pandemia, somada à preocupação constante com a saúde e uma lesão na coluna, levou-a a um estado de exaustão física e emocional. “Era como se meu corpo me impedisse de estar no mesmo lugar daquilo que estava me fazendo mal,” ela compartilha, descrevendo a aversão que começou a sentir pela tatuagem, sua grande paixão.

Estratégias de Recuperação: O Caminho Para a Cura

A recuperação de Gabriela envolveu a busca por ajuda profissional e a aceitação de sua condição como uma doença que necessitava de tratamento. Esse processo de entendimento e comprometimento com a recuperação foi fundamental para que ela encontrasse novamente o equilíbrio e a paixão pela sua arte. “Decidir enfrentar essa situação de verdade, confiando no processo, foi o que me ajudou a atravessar esse episódio,” ela revela, mostrando a importância de enfrentar o problema de frente.

Mudanças e Adaptações: Um Novo Começo

Após sua experiência com burnout, Gabriela fez mudanças significativas em sua rotina de trabalho, buscando um equilíbrio saudável entre sua vida profissional e pessoal. A introdução de dias de descanso obrigatório, a pré-organização das tatuagens com os clientes e a adoção de práticas de alongamento antes e depois das sessões são algumas das adaptações que permitiram a ela retomar sua carreira com uma nova perspectiva.

Perspectivas e Crescimento: Olhando Para o Futuro

Olhando para trás, Gabriela vê o burnout como um desafio que, apesar de difícil, trouxe aprendizados valiosos e um novo entendimento sobre si mesma e sobre sua arte. “Se algum dia vai acontecer outro episódio de novo? Não sei. Mas sei que, caso aconteça, eu já tenho as ferramentas e a quem recorrer,” ela reflete, demonstrando sua resiliência e preparação para enfrentar o que vier pela frente.

Com o coração repleto de esperança e planos para o futuro, Gabriela está animada com sua nova fase. O retorno ao estúdio C’Ink, os workshops de caligrafia e lettering, e a oportunidade de trabalhar em projetos que haviam sido adiados são apenas algumas das iniciativas que marcam seu renascimento artístico. Gabriela nos deixa com uma mensagem de força e inspiração, um lembrete da capacidade de superação e da beleza que reside na arte de renascer.


Com base na jornada de recuperação de Gabriela do burnout, aqui estão dez estratégias que ela utilizou e que podem ser valiosas para outras pessoas enfrentando situações semelhantes:

  1. Reconhecimento do Problema: Gabriela percebeu os sinais de burnout e reconheceu que algo não estava bem, o que é o primeiro passo crucial para a recuperação.
  2. Pausa no Trabalho: Ela decidiu dar uma parada no trabalho em abril de 2021. Reconhecer a necessidade de uma pausa e agir em conformidade pode ser vital para começar a recuperar.
  3. Busca por Ajuda Profissional: Gabriela procurou tratamento com profissionais, incluindo psicólogos e psiquiatras. Buscar ajuda especializada é fundamental para entender e tratar o burnout de forma eficaz.
  4. Tratamento Continuado: Ela se comprometeu com o tratamento, seguindo as orientações dos profissionais desde então. A continuidade do tratamento é importante para a recuperação a longo prazo.
  5. Aceitação: Aceitar que estava enfrentando uma situação de doença foi um passo crucial para Gabriela. Aceitar a condição permite que a pessoa se comprometa com a recuperação.
  6. Mudança na Rotina de Trabalho: Após a experiência com burnout, Gabriela fez mudanças significativas em sua rotina de trabalho, incluindo a adição de dias de descanso obrigatório e a alteração na forma de preparar para as tatuagens.
  7. Foco em Autocuidado: Ela introduziu práticas de alongamento antes, durante e depois das sessões de tatuagem, enfatizando a importância do cuidado com o corpo e a mente.
  8. Criação de um Novo Ritmo de Trabalho: Gabriela buscou estabelecer um ritmo de trabalho mais saudável, com menos pressão de produtividade, o que é essencial para prevenir futuros episódios de burnout.
  9. Comunicação com a Comunidade: Durante seu período de recuperação, Gabriela manteve contato com sua comunidade através das redes sociais, compartilhando seu estado de saúde e recebendo apoio.
  10. Reconexão com a Paixão pela Arte: Apesar das dificuldades, Gabriela buscou formas de reconectar-se com sua paixão pela tatuagem, o que incluiu a retomada de projetos e a participação em workshops de caligrafia e lettering.

Estas estratégias refletem a importância do reconhecimento, tratamento, apoio da comunidade, mudanças na rotina de trabalho e reavaliação da paixão pela própria arte para lidar com o burnout.

Se inspire nesse texto da Gabriela, e ajude você e outras pessoas =)

Lidar com a depressão ou burnout pode ser particularmente desafiador para artistas, cujo trabalho envolve constantemente a expressão emocional e a criatividade. Aqui estão dez dicas importantes para artistas que podem estar enfrentando essas condições:

  1. Reconheça os Sinais: O primeiro passo é reconhecer os sinais de depressão e burnout. Fadiga constante, falta de motivação, sentimentos de desesperança, alterações no apetite ou no sono, e perda de interesse em atividades que antes eram prazerosas são alguns dos sinais a serem observados.
  2. Busque Ajuda Profissional: Consultar um terapeuta ou psicólogo pode ser um passo crucial. A terapia pode oferecer um espaço seguro para explorar seus sentimentos, compreender a origem dos seus desafios e desenvolver estratégias para lidar com eles.
  3. Conecte-se com Outros Artistas: Participar de grupos de apoio ou comunidades de artistas que enfrentam desafios semelhantes pode fornecer uma sensação de pertencimento e compreensão mútua.
  4. Pratique o Autocuidado: O autocuidado é fundamental. Isso pode incluir desde uma alimentação saudável e exercícios físicos até práticas de mindfulness e meditação. Pequenas ações diárias podem ter um grande impacto no seu bem-estar geral.
  5. Estabeleça Limites: Aprenda a dizer “não” e a estabelecer limites saudáveis ​​com seu trabalho e compromissos sociais. Isso pode ajudar a reduzir o estresse e evitar o esgotamento.
  6. Crie uma Rotina Diária: Ter uma rotina pode ajudar a criar uma sensação de normalidade e estrutura. Tente incluir tempo para o trabalho, descanso, atividades prazerosas e cuidados pessoais.
  7. Faça Pausas Criativas: Se você está enfrentando um bloqueio criativo devido à depressão ou burnout, permita-se fazer pausas. Às vezes, dar um passo atrás é necessário para recarregar as energias e encontrar nova inspiração.
  8. Explore Novas Formas de Expressão Artística: Experimentar novas formas de arte pode ajudar a reacender sua paixão e interesse pela criação, além de oferecer novas maneiras de processar e expressar suas emoções.
  9. Defina Metas Realistas: Estabeleça metas de trabalho realistas e alcançáveis. Isso pode ajudar a reduzir a sensação de sobrecarga e promover um senso de realização.
  10. Lembre-se do Porquê: Revisite as razões que o levaram a se tornar um artista. Reconectar-se com sua paixão original pela arte pode oferecer um sentido renovado de propósito e motivação.

Lembre-se de que lidar com a depressão e o burnout é um processo, e está tudo bem pedir ajuda. Priorizar sua saúde mental e emocional é fundamental para a sua jornada artística e pessoal.

Entre em contato com a artista =)

Instagram: https://www.instagram.com/gabrieladroguett/
📍@cink.tattoo Salvador/BA/🇧🇷
🗓️Agenda Aberta | wa.me/557181019091

Nicole Ognibeni
Nicole Ognibenihttps://tattoo2me.com
Jornalista apaixonada por novos sabores, tatuagens, viagens e animais. Vem pro meu mundo: @nicole.ognibeni / blog.tattoo2me.com

Mais desse autor

Mais Recentes

O Básico que você precisa fazer no seu instagram como tatuador ou tatuadora:

Sua arte merece ser vista e valorizada, então vamos cuidar dessa vitrine com o carinho que ela merece, combinado?

Tendências da tatuagem que estão com tudo em 2024

2024 já começou vários destaques e tendências incríveis que estão bombando no mundo da tatuagem...

WithMaiza: Uma Jornada Inspiradora de Superação e Arte

Do Sonho à Realidade: A Transformação de Maiza

Publicidade

Mais Populares

Queloide ou granuloma? Entenda a diferença!

Apareceu uma bolinha no seu piercing? Se sim, a primeira coisa que vem à nossa mente é a tão temida queloide. Mas, na maioria das vezes, o caso se trata de um granuloma.

O significado da tatuagem de borboleta

Pra você que ama esse animal da nossa fauna e flora, vem ver qual o significado da tatuagem de borboleta carrega em seus desenhos! Você vai se surpreender!

84 inspirações de tatuagens femininas

As tatuagens mais lindas que você vai ver hoje, e tudo isso para te inspirar na sua próxima tattoo.