Arte que reluz como ouro! Conheça Tamy Mocelin

-

Entrevistamos a artista Tamy Mocelin para conhecer a sua trajetória e saber tudo sobre seu trabalho com as tatuagens douradas! 

É ouro!

Em um bate-papo com o Tattoo2me, a artista Tamy Mocelin nos contou tudo sobre sua caminhada na tatuagem. Vem com a gente!

O nome dela é Tâmara, mas todo mundo a conhece como Tamy.

Hoje, Tamy é uma artista que entende a importância do estudo e do aprimoramento em sua carreira.

Se dedica com vigor em tudo o que faz para ter o melhor resultado para ela e claro, para seus clientes! 

Com 11 anos de profissão, ela se encontrou e hoje é especialista em tatuagens douradas, aquelas que parecem ouro de verdade, sabe?

Aqui vamos mostrar os trabalhos incríveis que ela faz e também conhecer cada etapa de sua trajetória. 

Com vocês: Tamy Mocelin e suas tatuagens douradas!

Artista Tamy Mocelin

“Eu não acredito que eu tenha escolhido a tattoo, mas acho que a tattoo me escolheu.”

Tamy Mocelin

Tamy, para começar, nos conte quando decidiu se tornar tatuadora e como foi sua história com a arte?

Tamy: Eu comecei a tatuar porque em um sábado, quando dividia uma casinha com uma amiga, não tinha nada para fazer, é uma história engraçada pois ela estava com o namorado e parecia que ia ser um dia comum, até que fomos falando o que cada um queria fazer.

Eu queria comer polenta com frango, o namorado dela cachorro quente e ela queria uma tatuagem, fomos para o mais fácil né? Fazer uma tattoo!

Demoramos a manhã toda para achar um estúdio aberto, quando estávamos quase desistindo encontramos um estúdio de rua, paramos e perguntamos se rolava.

Um moço tatuado até a cabeça nos atendeu disse que sim, e nos apresentou o tatuador Amil Junior, que não tinha tatuagens aparentes e estava dando mamadeira para um neném! 

No dia eu fiz minha segunda tattoo e saí com a promessa de voltar e mostrar meus desenhos (meus amigos achavam incrivelmente bons e nem eram).

Na segunda eu fui até lá, fiz um acordo para aprender a tatuar e comecei a ir todo sábado, pois eu trabalhava em uma transportadora de segunda a sexta e fazia cursinho pré vestibular.

 A decisão de largar tudo para virar tatuadora veio uns 45 dias depois, quando fiz a minha primeira tatuagem. O Amil sempre falava que quando eu colocasse a agulha na pele eu saberia se aquilo era o que eu ia querer fazer o resto da minha vida.

Ele não poderia estar mais certo, parece que naquela primeira passada de agulha tremida e cheia de medo, ela me escolheu.

Isso foi em 2011 e foi o início da maior jornada da minha vida.

Comecei a me dedicar para entrar na faculdade de artes, comecei a fazer o curso de desenho na Casa Artes Visuais com o Gilberto Marques, e em 2014 passei no vestibular, mas fiquei grávida no mesmo ano, e não, não parei a faculdade! Levei o Luquinhas junto comigo durante os 5 anos. Fui deixar ele mais para o final da faculdade pois algumas matérias de gravura eram arriscadas, nesse período eu tatuei muito pouco ou nada, pois até os dois anos dele era difícil produzir. 

Quando ele fez dois anos eu recebi uma oportunidade para dar curso de tatuagem em uma escola local, e fui! Lá eu consegui melhorar o meu trabalho por que eu ensinava, então eu aprendia o dobro todos os dias. Quando me estabilizei, saí da escola e fui viver só de tattoo, isso em 2018, são atualmente 4 anos vivendo apenas disso.
Desde então foram 7 estúdios no caminho e muitos aprendizados. 

Quem foi a pessoa que mais te apoiou e o que ela fez?

Tamy: Cada fase da tattoo eu tive um apoio diferente. A primeira foi minha amiga Carla, se não fosse ela talvez eu nunca começasse. Depois veio o apoio o Amil, meu mestre que me acolheu, apoiou e ensinou. Meu atual mentor Thiago Jr que tem me feito crescer, amigos incríveis que sempre dão um jeito de estar no flash! Família, claro, minhas irmãs e minha mãe. 

Mas o maior apoio é sempre do meu marido Lucas!

Estamos casados a quase 10 anos e quando ele me conheceu eu estava começando ainda nesse meio, sempre me incentivando dando ideias de como eu poderia vender uma máquina e fazer um flash para comprar outra, sendo meu porto seguro financeiro, mesmo que a tatuagem não desse boa, ou tivesse alguma crise ele está sempre aqui, para abrir o nosso estúdio.

Ele me disse: “Estamos sempre correndo pelo sonhos dos outros, está na hora de correr pelo nosso!

Tamy sobre seu marido, Lucas

Qual foi o momento mais marcante na história da sua carreira até hoje?

Tamy: Todos os dias eu busco um novo momento marcante! Mas a abertura do nosso estúdio sem dúvida está no topo dessa lista!

O segundo foi ver meu trabalho com dourado viralizar e virar um novo estilo!

O trabalho da Tamy com as tatuagens douradas ganhou vizibilidade e viralizou nas redes sociais! A técnica faz com que os desenhos pareçam reais, com o efeito do dourado na pele imitando ouro de verdade.

Veja alguns de seus trabalhos dentro do estilo:

Tem alguma curiosidade em sua vida que quando você conta as pessoas se surpreendem? 

Tamy: Tem! Quando eu conto que não tenho três órgãos!

Como você descreve o seu processo criativo e atendimento com os clientes?

“Eu amo representar histórias na tatuagem, objetos marcantes, pets, símbolos que representem uma história, tudo de mais significativo para o meu cliente.”

Tamy Mocelin

Tamy: Eu começo sempre com a história, acho importante saber o por que meu cliente escolheu aquela ideia.
Gosto de compreender a importância daquele momento, quando eu entendo o propósito eu me sinto parte da história que aquela pessoa vai levar para o resto da vida.

Depois busco referências de alta qualidade, ou refaço os desenhos do zero para poder trabalhar em cima da arte. Ao final sempre tenho 4 ou 5 composições que o cliente pode escolher no dia. 

Eu gosto muito e valorizo o processo de atendimento, gosto da venda, me apresentar, chamar o cliente pelo nome, gosto de conhecer!

Confesso que não tenho uma memória boa para muitas coisas, mas sempre sei o nome do cliente, quantos filhos têm e o nome dos pets! Me importo em conhecer a pessoa com quem vou passar horas sentada! 

E eu sempre fui muito faladeira, o TDAH faz isso com a gente. No começo sempre achava que era algo errado, sabe? Mas aí os clientes me mostraram como um diferencial:

 "Poxa Tamy, amo que você conversa durante a tattoo. Fui em outro e a pessoa não falava, parecia mau humorada"  

Então eu aprendi a amar conversar, aprendi a acolher meu cliente durante o procedimento! 

Eu sempre distraio eles contando alguma história ou peço para eles me contarem alguma história! É sempre divertido, aprendi muito nesse processo, conheci pessoas incríveis! 

Acredito que a tatuagem vai marcar para sempre a vida de alguém, não só na pele como no momento, por isso deve ser o melhor momento!”

Tamy Mocelin

Tamy, descreva seu dia perfeito no seu trabalho:

Tamy: Amo tatuar de manhã! Meu dia começa cedo eu acordo por volta das 5, 6 horas e gosto de ir para academia nesse horário!
Às 10 horas já passou boa parte do dia para mim! Gosto de tomar um excelente café enquanto acerto os detalhes finais com o cliente, depois começar a tatuar, com calma, atender apenas uma pessoa no dia, sem correria, sem pressa. E terminar a tempo de buscar meu filhote na escola!

Você tem rotina de estudo? O que você tem estudado dentro ou fora da tattoo?

Tamy: Tenho sim, busco estudar o desenho que vou trabalhar na semana da tattoo. Por exemplo, quando fiz o perfume parei para estudar vidro, pois era uma parte difícil da arte!

O efeito dourado da arte de Tamy Mocelin

Tamy: Dentro da tattoo tenho estudado colorimetria pois o amarelo em diferentes tons de pele sempre é uma dificuldade, cada tatuagem é um desafio.

Busco muito sobre novas técnicas de pigmentação e técnicas de mini realismo.

Fora da tattoo estudo marketing e a administração da minha empresa. Atualmente sou mentorada do Thiago Jr da Art Fusion, a mentoria tem feito total diferença sobre como eu gerencio minha equipe e nas coisas que preciso mudar para ser melhor. Alguns feedbacks são doloridos mas me ajudaram a crescer mais neste ano de 2022 do que em 9 anos de carreira.

Também faço curso de desenho para produção artística na Casa Artes Visuais com o professor Gilberto Marques, trabalho em projetos individuais com pintura digital e pintura a óleo. 

Quais instagrams você segue e indica?

Tamy: Os primeiros que eu vi fazendo tatuagem dourada, @jiro_painter, @jooa_tattoo, @dusi.2. Os de mini realismo, como: @edit_paints,  @kozo_tattoo e @danmujica__.
Daqui, a maravilhosa @mariana.silenzi, @klebyz.tattoo, @charbellelopes, @gilberto.casa.marques, marketing para tatuadores o @thiagojr.artfusion e vocês!
Acho que esses são os principais do dia a dia.

Que honra ver o Tattoo2me nessa lista, Tamy!
Ficamos felizes em poder contribuir fazendo parte da sua biblioteca virtual de conteúdo!

Agora, uma artista diversa como a Tamy precisa ter um hobby para exercer em outras áreas sua criatividade, né? 

Fizemos essa pergunta para ela, veja a resposta!

Você tem algum talento ou hobby secreto?

Tamy: eu não diria secreto, eu toco ukulele! Troquei o instrumento em uma tatuagem e aprendi pelo cifraclub! 

Uau! Ficamos curiosos para ver a Tamy dando uma palinha! hehehe

Porém, vamos falar agora da sua especialidade dentro da tatuagem.

A artista desenvolve um incrível trabalho com as tattoos douradas, que fazem o maior sucesso entre as pessoas!

E se você se pergunta: “como ela consegue levar o efeito do ouro para a pele?”
A própria artista nos explicou como desenvolve a técnica! 

Tamy, você trás um estilo super novo que é o dourado! Um desafio enorme! Conte mais sobre como criar essas artes?

Tamy: Eu estudei Gravura, na Belas Artes do Paraná. Para entrar lá, eu precisei aprender desenhos de observação de objetos, fiquei boa nessa ideia e me formei na faculdade sendo tatuadora. 

Quando pensei em trazer meu conhecimento de arte para tatuagem veio primeiro o óbvio como o blackwork e até mesmo a reprodução de gravuras, mas não era algo que eu sentia como sendo eu.

Até descobrir um novo jeito de trabalhar o mini realismo, eu busquei aquilo que eu tinha aprendido de melhor dentro do desenho e comecei a trazer para minha tatuagem. 

Tamy: Para algumas referências consigo usar fotos com alta qualidade, mas sempre preciso de algum detalhe, até para que não seja apenas a cópia de uma imagem!

Depois, dedico um tempo estudando, descobrindo como as sombras trabalham no objeto, dependendo da luz do ambiente da foto, é preciso alterar o tom do amarelo também.

“Esse estilo requer muita observação e prática de desenhos de objetos não apenas do brilho em si, mas de refração, reflexão e perspectiva.”

Tamy Mocelin

As artes douradas da Tamy são impressionantes, os detalhes, textura e tonalidade dos desenhos prendem a nossa atenção! 

Existe um presente que você gostaria de dar ou ganhar?

Tamy: Sim, atualmente quero ganhar um playstation 5 (risos). E eu amaria poder dar uma viagem para o Japão para minha família!

Meu filho é apaixonado pela cultura japonesa, eu e meu marido adoraríamos viver essa aventura com ele e ir ao parque da Nintendo!

Quem inspira você na tatuagem e na pintura?

Tamy: Na tatuagem os tatuadores do mini realismo são minha maior inspiração, eles me levaram a fazer a tatuagem dourada!

Na pintura não é diferente, amo realismo e amo períodos artísticos relacionados a ele, Caravaggio e Gustave Courbet estão no topo. Me inspiro muito em Gravadores também por conta da minha formação, Rembrandt com certeza me encanta, amo arte moderna e conceitual, Mauricio Cattelan e Jeff Koons nos fazem pensar e criticar. 

Nos quadrinhos Kim Jung Gi, Trina Robbins, Fábio Moon e Gabriel Bá.
Amo Banksy também e Van Gogh! Gente, posso ficar nisso o dia todo! 

Quais são as tatuagens que mais procuram você para fazer?

Tamy: Hoje ainda é o geek, mesmo dentro do mini realismo o pessoal tem um carinho especial por objetos da cultura pop!

Eu amo fazer montagens e criações mais new school e comics, super colorido com muito efeito. Aos poucos estão aparecendo mais mini realismos, o dourado ainda não é tão conhecido, mas acredito ser questão de tempo para essa tatuagem virar uma tendência! 

2023 vai ser o ano de Ouro!

No tempo que você tatua, quais evoluções você percebeu e aproveitou?

Tamy: Bom, eu tatuo há 11 anos, é muito tempo e muita ida e vinda da tatuagem! É muita coisa boa! 

A tecnologia é sem dúvida a principal delas, o tempo que a gente levava para desenhar no papel e hoje com os ipads, a internet que é uma ferramenta incrível de vendas, as máquinas de tatuar eram cansativas e pesadas, hoje temos máquinas sem fio perfeitas, fortes e precisas.

Quando eu comecei a tatuar começou a surgir o mercado mais descartável da tatuagem, as agulhas evoluíram demais de lá até aqui, assim como os pigmentos.

As informações sobre biossegurança também têm sido essenciais, hoje uma tatuagem raramente exige um retoque por conta da qualidade de cuidados. Curativos adesivos e cremes especializados mudaram essa parte para melhor.

E o acesso aos estudos, esse me deixa fascinada! Antes era difícil aprender, os workshops eram apenas em convenções ou muito caros, hoje eles têm ficado mais acessíveis, isso possibilita não apenas o tatuador que já está na área a um tempo evoluir, como o tatuador jovem de se destacar em pouco tempo. 

Eu considero isso uma evolução do mercado de trabalho da tatuagem, que cada vez mais está se tornando um trabalho respeitado e profissional. 

Cite 3 coisas que você ainda quer realizar no seu trabalho, 3 desejos:

“Quero ser reconhecida pela tatuagem dourada, ser a melhor, quero tornar o Artemis o maior estúdio de Curitiba, quero a liberdade para realizar meus sonhos, viajar tatuando e curtindo com a minha família!”

Tamy Mocelin

Qual seu mantra ou algo que você sempre fala?

Tamy: São dois:

1- “O certo é certo mesmo que ninguém esteja vendo e o errado é errado mesmo que todo mundo esteja fazendo.” (meu filho ouve demais esse).

2- “Quem é bom em desculpa não é bom em mais nada.”

Tamy em seu espaço de trabalho

Quais são os seus planos para o futuro? 

Tamy: Me tornar referência no estilo de tatuagem dourada, acredito já ser uma pioneira do estilo no Brasil, temos visto que esse estilo vai se tornar uma tendência em breve. Além do fato de eu amar fazer tatuagens assim! 

Ampliar meu estúdio e abrir mais espaços para tatuadores mulheres, mães e artistas lgbtqia +, meu estúdio é para ser um espaço de inclusão, quero deixar isso cada vez mais evidente em nossas aparições!

Quero me tornar influencer, contar cada vez mais como tem sido essa jornada no meio da tatuagem, todo mundo acredita ser um caminho linear, se baseia nos resultados de grandes nomes e acredita que tudo acontece de uma hora para outra, mas não é assim, e eu gostaria de contar essa história!

Como é ser mãe, empreendedora e como é a realidade mesmo, para inspirar outras mulheres, mostrar que mesmo com filho a gente consegue estudar, fazer faculdade, e ter um negócio.

Para finalizar nosso papo, onde podemos encontrar sobre seu trabalho?

Tamy:
No meu perfil do Facebook Tamy Mocelin e Instagram @tamy.mocelin.

Também tem a página do @artemisestudio.cwb onde você pode conhecer o trabalho das minhas lindas @lidiasantos_art e @biabodyart.

Tamy, queremos agradecer imensamente por essa entrevista e dizer que estamos aqui acompanhando e vibrando com seu sucesso! 

E você que leu até aqui, siga a artista nas redes sociais e acompanhe de perto seu trabalho!

A Tamy é uma artista que nos enche de orgulho e temos certeza que ainda iremos ouvir muito o seu nome por aí! 

Gostou dessa entrevista? 

Então leia outras histórias inspiradoras aqui no Blog do Tattoo2me! 

Até a próxima matéria!

Nicole Ognibeni
Nicole Ognibenihttps://tattoo2me.com
Jornalista apaixonada por novos sabores, tatuagens, viagens e animais. Vem pro meu mundo: @nicole.ognibeni / blog.tattoo2me.com

Mais desse autor

Mais Recentes

Diego Conci e sua arte: do Brasil para o mundo!

Entrevistamos Diego Conci para conhecer seus atuais projetos e trajetória na tattoo.

Tatuagem otaku: o amor pelos animes e mangás eternizado na pele

Você já ouviu falar no termo Otaku? Na matéria de hoje vamos te explicar mais sobre esse mundo e mostrar como essa cultura está expandindo para o mundo da tatuagem!

27 Tatuagens de futebol incríveis pra entrar no clima da Copa do Mundo

A Copa do Mundo da FIFA Catar 2022™ começa esse mês e os apaixonados por futebol já estão com a emoção à flor da pele!

Publicidade

Mais Populares

Queloide ou granuloma? Entenda a diferença!

Apareceu uma bolinha no seu piercing? Se sim, a primeira coisa que vem à nossa mente é a tão temida queloide. Mas, na maioria das vezes, o caso se trata de um granuloma.

O significado da tatuagem de borboleta

Pra você que ama esse animal da nossa fauna e flora, vem ver qual o significado da tatuagem de borboleta carrega em seus desenhos! Você vai se surpreender!

84 inspirações de tatuagens femininas

As tatuagens mais lindas que você vai ver hoje, e tudo isso para te inspirar na sua próxima tattoo.