“Tenho a perna amputada, posso fazer Yoga?”

A yoga é uma prática para todos e esse texto é mais que especial pelas histórias que vamos trazer para você.

-

A yoga é uma prática para todos e esse texto é mais que especial pelas histórias que vamos trazer para você.

Desde que começamos a escrever sobre a prática de yoga e também a nos desafiar, também recebemos perguntas que foram grandes desafios para nós e fomos atrás de respostas e histórias que pudéssemos responder.

Encontramos uma matéria de superação feita pela revista BOA FORMA em 2017 contando a história da professora de yoga Kelsey que nasceu sem a tíbia, o osso da canela, e precisou amputar a perna até o joelho quando tinha apenas 9 meses de vida.

“Abrir seu próprio estúdio de ioga é o sonho de algumas pessoas e, para a maioria, não é algo assim tão difícil de se concretizar. Claro, é preciso dinheiro, espaço, alguma divulgação… Mas para a americana Kelsey Koch, de 24 anos, que tinha também esse sonho, as dificuldades eram um pouco maiores: ela queria fazer um estúdio adaptado, onde pudesse ajudar pessoas como ela, amputadas. Em março de 2017, Kelsey finalmente conseguiu realizar seu projeto e inaugurou o Serenity Yoga, em Grand Blanc, Michigan, nos Estados Unidos.”

Você pode acompanhar o trabalho da Kelsey Koch no instagram:

Continuei minha pesquisa para buscar uma resposta aos leitores que estão aqui, e me deparei uma história de superação, agora de um veterano de guerra!

O veterano de guerra que superou amputação das pernas e virou instrutor internacional de ioga, essa é a notícia dada pelo PORTAL TERRA.

Quase 10 anos antes, quando estava em missão no Iraque, o então sargento sobreviveu a uma explosão que levou à amputação de suas duas pernas. Em 2013, depois de passar pela 36ª cirurgia, Nevins enfrentava o que descreve como “as cicatrizes invisíveis da guerra”. “Eu não conseguia dormir à noite. E quando dormia, tinha pesadelos. Misturava comprimidos e uísque, na esperança de não acordar na manhã seguinte”, lembra. “Não é que eu estivesse tentando tirar minha própria vida, mas eu simplesmente não queria estar vivo.”

O que fez ele ir para sua primeira aula de Yoga, foi a sugestão de uma amiga que já era instrutora e convenceu ele a fazer 3 aulas!

“A primeira aula foi horrível”, conta ele. “Eu sentia dor com as próteses, que tinha acabado de recolocar após a última cirurgia, e não consegui me equilibrar.”

Além disso, sua amiga ficava repetindo “pressione seus pés contra o chão”. “Eu tinha vontade de dizer: ‘repita pés mais uma vez (para ver o que acontece)!’ Eu não tenho pés!”, lembra.

Ele contou para o PORTAL TERRA o quanto foi doloroso as primeiras aulas e como ele se sentiu pequeno, mas com o tempo foi sendo transformador, como se ele pudesse criar raizes, e foi ai que sentiu sua transformação.

Ao final da terceira aula, ele se matriculou em um treinamento para instrutores. Hoje, seis anos depois, Nevins percorre o mundo dando aulas de ioga, não apenas para outros veteranos de guerra como ele, mas para qualquer pessoa que possa se beneficiar da prática.

“Todos nós vivemos com as cicatrizes invisíveis de alguma guerra”, afirma o militar reformado de 46 anos. “E ioga, meditação e autoconhecimento funcionam para todo mundo.”

Eu fiquei muito emocionada depois de ler a matéria toda e precisava trazer para vocês!

Nevins diz que começou a visualizar raízes saindo do que restava de suas pernas em direção ao solo, enquanto colocava os braços para cima, e sentiu uma ‘poderosa onda de energia’
Foto: Mark Cubbedge/Divulgação / BBC News Brasil

A prática de Yoga pode transformar vidas e se eu pudesse te dar um conselho é: se inspire nessas pessoas no que elas foram capazes de fazer e saber que você também pode, se tem medo de iniciar, busque um profissional, uma escola ou estúdio de yoga próximo de você para iniciar sua prática com profissionais capacitados, mas não deixe esse desejo adormecido.

Você tem uma história para nos contar? Mande para nosso e-mail: [email protected] =)

Para finalizar vamos deixar essas lindas imagens da Acrobata Jen Bricker-Bauer:

Conheça a Jen Bricker-Bauer:
Instagram: https://www.instagram.com/jenbricker/

Continue com a gente, ainda temos muitos conteúdos para você!

Leia mais aqui:

https://boaforma.abril.com.br/estilo-de-vida/professora-de-ioga-amputada-prova-que-a-modalidade-e-para-todos/

https://saudebrasil.saude.gov.br/eu-quero-me-exercitar-mais/proteses-fornecidas-pelo-sus-ajudam-amputados-na-pratica-de-atividades-fisicas

Até o próximo texto!

Avatar
Nicole Ognibenihttps://tattoo2me.com
Jornalista apaixonada por novos sabores, tatuagens, viagens e animais. Vem pro meu mundo: @clubedanic / www.tattoo2me.com

Mais desse autor

Mais Recentes

Padre Fábio de Melo faz tatuagem e é a primeira vez que temos notícia de um padre tatuado!

Será que chegou realmente o dia que a tatuagem não será mais banalizada e será vista como obra de arte e uma...

Dermógrafo Cheyenne

A verdade sobre os dermógrafos vendidos no Brasil com a marca da Cheyenne.

Cobertura de tattoo: me arrependi e agora?

Se arrependeu daquela tatuagem? O artista Daniel Menossi tem soluções fantásticas para a cobertura de sua tattoo!

Publicidade

Mais Populares

Tatuagem e doação de sangue, tudo que você precisa saber.

Quem tem tatuagem pode doar sangue? Saiba tudo sobre a doação de sangue.

Como cuidar da cicatrização da tatuagem

Confira nossas dicas para garantir sua tatuagem perfeita.

30 tatuagens em homenagem as mães e filhos.

Aquela lista que você não pediu, mas fizemos para falar de amor incondicional: tatuagens em homenagem as mães e filhos!