Futuro: E se você não pudesse mais tatuar…

E se você não pudesse mais tatuar... Qual seria sua saída? Suposições para um novo mundo, para um novo normal.

-

Entre questionamento e bloqueios criativos, uma suposição não parava de pairar a minha cabeça: e se daqui para frente, no futuro, a tatuagem não fosse algo interessante nesse novo mundo, como exerceria a minha arte através dessa limitação? Não acredito que isso aconteça, mas concordo que enfrentaremos umas das maiores crises já vistas e me pergunto: Como posso me recolocar no que estão chamando de novo normal?

fonte: Unsplash

Um dos meus questionamentos é sobre qual vai ser o papel da tatuagem e da arte dentro do cotidiano das pessoas, ingênuo é aquele que acha que nada vai mudar. O tatuador assim como qualquer outro artista e empreendedor deve encontrar saídas para a adversidade.

Pintar, desenhar, decorar, exercer aquilo que fazemos de melhor, criar.  Devemos encontrar nossos múltiplos talentos para produzir e continuar fazendo o que mais amamos. Pelas redes sociais encontrei vários profissionais colocando em promoção o seu serviço, entendo que essa pode ser uma solução de imediato, mas ela não se perpetuara para sempre, sabemos que é uma questão de estratégia de venda, colocar promoções demais pode desvalorizar o seu trabalho, então seria prudente termos um plano B.

Aos que tem facilidade com vídeo percebi que tem se aventurado em ensinar, trocar ideias, tatuadores colocando a ilustração em outras plataformas e superfícies, mas o que me da mais certeza é que devemos urgentemente sermos mais colaborativos. A colaboração é a única forma de superação a final, o bom e velho ditado “a união faz a força” tem se mostrado cada vez mais absoluto.

A economia Colaborativa dá muito pano pra manga, mas em resumo segundo o SEBRAE é:

“Movimento de concretização de uma nova percepção de mundo. Ela representa o entendimento de que, diante de problemas sociais e ambientais que se agravam cada vez mais, a divisão deve necessariamente substituir o acúmulo. Trata-se, assim, de uma força que impacta a forma como vivemos e, principalmente, fazemos negócio.”

 (Fonte: https://bityli.com/qVOFc)

Portanto essa nova forma de economia incentiva a ampliarmos os horizontes e encontrarmos novos parceiros de negócio em áreas que nos complementam, essa pode ser a solução para trazer inovação aos nossos serviços e espaços. Compartilhar é a saída e gostaria de saber como os tatuadores irão renovar o seu negócio daqui por diante e quais maneira criativas escolheremos para superar a crise.

Olga Garcia
Olga Garciahttps://olgarciaart.wixsite.com/historiasestampadas
Sou Olga Garcia, paraense e especialista em Moda na área de pesquisa e criação desde 2013. Na faculdade me apaixonei por estampas e desde então comecei a empreender na minha própria marcas de roupa, em 2019 veio o start para estampar novas superfícies e a partir dai a tatuagem ganhou um significado diferente na minha vida. Minhas referencia criativas são uma mistura de cultura pop tecnológica com a ancestralidade amazônica. Pra saber um pouquinho mais sobre mim vocês podem me encontrar no meu Instagram: @olgarcia.art https://www.instagram.com/olgarcia.art/ ou no meu blog pessoal: https://olgarciaart.wixsite.com/historiasestampadas/blog

Mais desse autor

Mais Recentes

Padre Fábio de Melo faz tatuagem e é a primeira vez que temos notícia de um padre tatuado!

Será que chegou realmente o dia que a tatuagem não será mais banalizada e será vista como obra de arte e uma...

Dermógrafo Cheyenne

A verdade sobre os dermógrafos vendidos no Brasil com a marca da Cheyenne.

Cobertura de tattoo: me arrependi e agora?

Se arrependeu daquela tatuagem? O artista Daniel Menossi tem soluções fantásticas para a cobertura de sua tattoo!

Publicidade

Mais Populares

Tatuagem e doação de sangue, tudo que você precisa saber.

Quem tem tatuagem pode doar sangue? Saiba tudo sobre a doação de sangue.

Como cuidar da cicatrização da tatuagem

Confira nossas dicas para garantir sua tatuagem perfeita.

30 tatuagens em homenagem as mães e filhos.

Aquela lista que você não pediu, mas fizemos para falar de amor incondicional: tatuagens em homenagem as mães e filhos!