Metaverso: Como ele implica na sociedade?

Metaverso
O Metaverso é uma palavra que está se tornando cada vez mais utilizada na internet, especialmente pelo avanço constante que o campo da...

O Metaverso é uma palavra que está se tornando cada vez mais utilizada na internet, especialmente pelo avanço constante que o campo da tecnologia vem apresentando dia após dia.

O conceito de metaverso está ligado à realidade virtual e aumentada, virtual e aumentada, ele surge como uma forma de criar uma experiência mais imersiva para quem usa esse produto, criando uma extensão da vida real.  

Podendo ser elencado também como se quem usar estivesse em uma outra dimensão, o termo metaverso significa: além do universo. 

Com o surgimento de novas tecnologias na sociedade e também no mercado, por exemplo um sistema de gerenciamento de clubes ou de gestão, as possibilidades do metaverso abranger inúmeras áreas é grande. 

Isso porque os softwares e aparelhos que podem suportar esse modelo de tecnologia estão cada vez mais comuns no mercado, do mesmo modo que conexões mais evoluídas que as anteriores, como o 5G também estão presente. 

Embora não seja de fato algo real, o metaverso ainda conseguirá passar para o usuário a sensação de estar realmente presente dentro desse novo universo.

Por exemplo, o metaverso de uma gestão para farmácias irá proporcionar a sensação de que a pessoa que está vivendo essa experiência tenha a sensação de estar trabalhando no departamento e até interagindo com algum colega.

Embora o conceito de metaverso seja trabalhado desde o início da internet, esse termo só começou a ganhar notoriedade nos últimos anos, isso se dá ao avanço tecnológico que possibilita uma experiência ainda mais imersiva para seus usuários.

Já que, com as disponibilidades do período, a criação dos espaços no formato de três dimensões, também conhecido como 3D, era a tecnologia que servia de base para a teoria do metaverso. 

A origem para o que é conhecido como metaverso veio através da ficção científica Snow Crash, escrita por Neal Stephenson em 1992, onde uma realidade paralela criada por computadores com pessoas criadas por avatares recebe essa denominação.

Mas com o avanço da tecnologia no mercado e na sociedade, as conexões e as evoluções dos conceitos de metaverso passaram a valer ainda mais com a introdução dos videogames que, de certo modo, começaram a ter conceitos mais realistas. 

Mesmo sendo um grande planejamento para o futuro do mercado, que pode ser usado desde um projeto arquitetônico consultório odontológico até em uma rede social que possibilita esse recurso aos usuários, o metaverso é uma tendência cada vez mais sólida.

Os desafios e os impactos

Assim como toda novidade que possa surgir dentro do mercado, o metaverso também é constituído de desafios e alguns impactos que possam refletir dentro da sociedade, sendo um dos principais, o valor do qual deverá ser pago para quem desejar investir na tecnologia.

Isso acontece porque, além de se tratar de um produto de luxo, a criação e otimização dos serviços de realidades virtuais aumentadas possuem um alto custo que será refletido no valor final do produto.

Do mesmo modo que moletons possuem um determinado preço nas vendas devido a matéria-prima usada e a mão de obra aplicada, seja automatizada ou manual, para a produção e para que a empresa tenha lucro, esse valor deverá ser repassado. 

Outro desafio em torno da experiência do metaverso é a falta de interligações em aplicações de modo que, possam ser usados em todos os aparelhos e não apenas em alguns específicos que levarão somente a alguns lugares da realidade virtual. 

Mesmo que o planejamento seja transformar essa tecnologia em algo mais recorrente, como a internet, o desafio do metaverso é englobar tanto em negócios para monitoramento de frotas como para áreas de lazer em quaisquer dispositivos.

Um dos principais desafios que desejam ser implantados dentro do metaverso são as áreas de economia, onde está imersão, semelhante a uma realidade virtual, poderá contar com a própria moeda, o que gera um impacto no sistema mercadológico. 

Isso porque existem estratégias de fazer com que o dinheiro que existe na nossa realidade possa ser convertido ao metaverso e também vice-versa, possibilitando que compras sejam realizadas e que os produtos cheguem até mesmo em formas virtuais. 

De modo que, se um indivíduo usar o metaverso para comprar móveis para escritórios, tanto o que ele está localizado quanto o que ele terá acesso pela tecnologia, irão receber os objetos que forem comprados.  

Esse sistema pode proporcionar um impacto nas áreas de marketplaces e no ramo do e-commerce, que poderão ter menores taxas de retorno de produtos devido aos testes que o cliente poderá fazer antes mesmo da compra. 

Não somente funcionando para o mercado no ramo de compras, mas também, o metaverso pode ter um impacto ao ser usado para o trabalho, de modo que, ao ter um profissional atuando no modo de home office, com o metaverso, poderá estar dentro do escritório. 

E assim, podendo participar de reuniões ou outras dinâmicas da empresa dentro de uma divisória corporativa virtual, ainda que esteja em casa ou em outro local, como um coworking ou em uma viagem. 

Sendo uma prática que será aperfeiçoada cada vez mais, é inevitável que o metaverso de algum modo gere um impacto e proponha desafios para quem o utilizar. 

As tecnologias utilizadas

Para constituir o metaverso, algumas das tecnologias que ajudam nesta nova modernidade podem incluir:

  • Realidade virtual;
  • Realidade aumentada;
  • Realidade mixada;
  • Web 3.0;
  • NFTs.

Os conceitos utilizados na criação das realidades virtuais, aumentadas e mixadas foram as bases principais para que as primeiras estruturas do que se tornaria o metaverso fossem criadas.

Com uma ambientação em 3D, a realidade virtual é a que simula o mundo real e permite as interações ao usar os óculos ideais para essa ação, de modo que em alguns casos, sensores e fones de ouvidos são usados para uma imersão mais intensa.

Posteriormente, a realidade aumentada proporciona a junção do virtual com o físico, inserindo elementos virtuais no mundo real, o oposto do que a realidade virtual realiza, sendo a câmera um dos componentes básicos para essa operação.

A mistura para a realidade aumentada e a virtual é a realidade mixada, onde a interação de um indivíduo real ocorre com os objetos virtuais e com a ajuda de uma inteligência artificial.

Contudo, todas essas tecnologias entraram ainda mais em vigor com a chegada da Web 3.0, que ao longo dos anos foi sendo modificada conforme o campo online passava a se expandir para atender as necessidades da sociedade e do mercado. 

O que atrelada a ela, passou a englobar formas de conexões mais rápidas, bem como, as novas modalidades para realização de transações financeiras, algo que acaba agregando um valor ainda maior dentro do metaverso. 

Outra tecnologia usada é o NFT (non-fungible token), em que a capacidade de vender produtos não existentes no mundo físico, de modo que o consumidor passa a ter uso através de um registro.

Sendo aperfeiçoadas e tendo atualizações ao longo do tempo, essas tecnologias combinadas com o conceito e a ideia do metaverso podem proporcionar uma maior chance de que a tecnologia se torne uma boa experiência para quem a usufruir. 

Como irá funcionar?

Se uma empresa de portarias remotas, por exemplo, desejar implantar o conceito do metaverso para atrair consumidores, ou então, algum profissional deseja usar a tecnologia para trabalhar, algumas coisas irão ocorrer a partir da interação dos dados compartilhados.

De modo que, ao usar um visor como um óculos de realidade virtual (VR), é possível que haja interações com o espaço virtual que foi encontrado, de modo que com alguns acessórios, a imersão torna-se ainda mais sensitiva e, até mesmo, auditiva. 

Com um aspecto futurista do qual ao longo dos anos passará a ganhar uma visão ainda mais realista devido ao aprimoramento da tecnologia, os espaços no metaverso poderão ser ainda mais imersivos com as chances de interações com outras pessoas. 

Fazendo com que mesmo distantes, se conectados em um único local, existam possibilidades de parecerem que estão dentro de um mesmo ambiente, de modo que possa ser até considerado uma revolução tecnológica.    

Considerações finais 

Com a introdução cada vez maior da tecnologia dentro da nossa sociedade, algumas tendências futuristas que proporcionam novas experiências podem ser formadas, sendo uma delas o metaverso. 

Ainda abrangendo alguns desafios, como a conexão necessária e os dispositivos ideais para que a imersão e a sensação em meio aos conceitos tecnológicos fiquem mais fortes, o metaverso transforma-se em uma forma de oferecer novas e melhores oportunidades.   

Embora a ideia tenha surgido por volta da década de 90, é com a atualização ainda maior da internet e de novos conceitos tecnológicos que a estrutura ganhou ainda mais força, de modo que poderá causar grandes impactos na sociedade e no mercado. 

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.