Realismo e Old-School se encontram no estilo de Mat Rule

O tatuador francês produz desenhos fantásticos na mistura de estilos.

-

Mat Rule é um artista francês de 28 anos, que reside e tem seu estúdio em Paris. Mat é auto-didata, começou a aprender com o estilo tradicional e agora o mistura com realismo, criando tatuagens únicas.

Além de tatuador, Mat ama esportes e curte passar seu tempo livre jogando Hóquei no gelo. Confira a entrevista que fizemos, onde ele conta mais sobre sua carreira e seu estilo.

Você tem um estilo único, misturando realismo e old-school. De onde você tira a inspiração para o seu trabalho?

“Minha inspiração na maioria vem de tatuadores, eu amo tantos artistas que seria difícil escolher só alguns, mas eu teria que mencionar Yogi Barrett principalmente, porque quando eu comecei a misturar os estilos, ele era o único que eu conhecia que fazia isso. Depois eu descobri Timur Lysenko, Rafal Makarow, Mashkow, Tin Machado e muitos outros que me inspiram todos os dias.”

Você começou aprendendo só um estilo ou começou com os dois desde o princípio?

“Basicamente, eu comecei aprendendo sozinho a como fazer tatuagens tradicionais, por pelo menos um ano. Eu me mudei para um estúdio, mas não havia muito old-school, então eu tentei fazer algumas tatuagens com preto e cinza e eu curti bastante, tanto que quando eu voltei a fazer old-school eu passei a não gostar tanto, como se estivesse faltando alguma coisa nisso. Então eu decidi tentar misturar os dois estilos, mas de um jeito diferente do que já estava sendo feito.”

Qual é o seu tema preferido para tatuar?

“Eu amo tantas coisas, mas gosto mais de coisas que nunca foram vistas antes ou coisas provocativas que as pessoas lembrarão, esses são meus temas principais. Depois disso, qualquer retrato humano ou animal. Eu curto muito quando há texturas diferentes também.”

Como você entrou no negócio de tatuagem? Você sempre quis ser tatuador?

“Eu nunca pensei em ser tatuador, eu não achava que teria o que é necessário, mas pensei em dar uma chance. Eu aprendi sozinho e muito rápido. Pedi a alguns estúdios no Reino Unido e na França para tatuar como convidado, mas não foi nem um pouco fácil. Mas por sorte, Willem de Sangpiternel, sul da França, me deu a oportunidade de tatuar lá e eu aprendi bastante.”

Você é fã dos filmes, desenhos animados e séries que você tatua ou é apenas uma preferência dos seus clientes?

“Quando eu era mais novo eu passava a maior parte do tempo assistindo filmes. Não muito agora…mas eu nunca fui muito fã de desenhos animados. Então quando me pedem para tatuar um desenho, eu tenho que fazer uma pesquisa e tento assistir pelo menos um pouco deles, para ver do que se tratam (haha).”

Você viaja muito? Qual foi o lugar mais legal que você já visitou?

“Viajo sim, principalmente pela Europa porque é mais fácil, mas às vezes vou um pouco mais longe. Quando eu ainda não tatuava, fiquei em Nova Iorque por seis meses e foi definitivamente o melhor lugar para se morar, na minha opinião. Mas o único lugar que me impressionou foi com certeza El Perito Moreno na Argentina.”

Qual é a tatuagem favorita em você? Qual artista a fez?

“Eu acho que é meu peito, mesmo não estando finalizada ainda. São algumas tatuagens feitas em preto tradicional. São do meu amigo Florian Santus.”

Já conhecia o estilo do Mat? Passa lá no inkpedia.org pra conferir outros artistas que misturam os dois estilos.

Você tem algum sonho ou objetivo que ainda não conquistou?

“Com certeza. Profissionalmente quero melhorar minhas habilidades como tatuador e participar das convenções de Paris e Londres. E da minha vida particular, ficará particular.”

Você já teve algum design roubado? O que você tem a dizer para as pessoas que fazem isso?

“Sim, já tive, mas não tantos, quando comparado a alguns dos meus amigos. Eu nunca sei se é o cliente que quer o mesmo design ou o tatuador que faz isso, eles apenas copiam o design exatamente igual, mas de qualquer jeito, isso me irrita muito e eu não perco meu tempo falando com eles.”

Qual é o aplicativo mais importante no seu celular? Por quê?

“Infelizmente, tenho que dizer que é o Instagram, porque eu passo a maior parte do dia nele, todos os dias.”

Você tem algum design que você quer tatuar e ainda não teve a chance? Qual seria?

“Sim, eu tenho um que nunca nem postei. É um sacerdote com alguns bebês fazendo shibari. Vou deixar você imaginar!”

Se você pudesse dar um conselho ao seu eu mais novo, qual seria?

“Apenas trabalhe pra caramba.”

Espero que tenham gostado da entrevista! Acompanhem o trabalho do Mat Rule o seguindo no instagram.


SOBRE A AUTORA:

Me chamo Carol e há 7 anos atrás criei o blog inkpedia.org. Nele posto diariamente inspirações, respondo as dúvidas dos seguidores e posto suas tatuagens, além de vários outros conteúdos informativos. Agora também sou a mais nova parceira aqui do Tattoo2me, trazendo um pedacinho do meu blog para cá. Espero que tenham gostado da entrevista e os convido para visitar o inkpedia.org e seguir o @inkpediaorg no instagram ????


Oi! Você ainda está aí?
Compartilha o nosso texto, vai!

E para encontrar o artista ideal para a sua tattoo, acesse o nosso site:
tattoo2me.com e digite sua cidade!

Avatar
Carol Pinheirohttps://inkpedia.org
UX/UI, gastronomer, pet lover & tattoo enthusiast.

Mais desse autor

Mais Recentes

Cobertura de tattoo: me arrependi e agora?

Se arrependeu daquela tatuagem? O artista Daniel Menossi tem soluções fantásticas para a cobertura de sua tattoo!

Ötzi: a múmia tatuada mais antiga já encontrada!

Ötzi, a múmia tatuada: À partir de sua descoberta, cientistas e pesquisadores traçaram novas ideias sobre a própria tatuagem.

Zehker: a tatuagem como comunicação

A comunicação está diretamente ligada a nossa existência, assim como a tatuagem está intimamente ligada ao objetivo de transmitir uma mensagem para o outro.

Publicidade

Mais Populares

Tatuagem e doação de sangue, tudo que você precisa saber.

Quem tem tatuagem pode doar sangue? Saiba tudo sobre a doação de sangue.

Como cuidar da cicatrização da tatuagem

Confira nossas dicas para garantir sua tatuagem perfeita.

30 tatuagens em homenagem as mães e filhos.

Aquela lista que você não pediu, mas fizemos para falar de amor incondicional: tatuagens em homenagem as mães e filhos!