Setembro Amarelo e tatuagem: Um apelo pela saúde mental dos artistas

Nesse mês muito se fala sobre a campanha de Setembro Amarelo, trazendo debates como a importância dos cuidados com a saúde mental e a conscientização para a prevenção do suicídio.

-

Foto de Anna Shvets, via Pexels

Todo tatuador e tatuadora sabe o quanto a arte da tatuagem está ligada diretamente à saúde mental e autoestima. Recebemos diariamente clientes que usam as tatuagens como forma de lidar com o luto, marcar a superação de momentos difíceis, e nada é tão benéfico para o amor próprio do que ver o seu corpinho cheio de tatuagens, não é mesmo?

Vemos inclusive muitos tatuadores que se engajam na campanha de Setembro Amarelo oferecendo seu trabalho como forma de ressignificar cicatrizes de automutilação, transformando lembranças traumáticas em arte e superação. No blog Tattoo2me temos matérias sobre esses projetos, veja aqui:

Setembro Amarelo: tatuagem e prevenção ao suicídio

Setembro Amarelo na Tatuagem ;

Tatuagem de ponto e vírgula ; pequeno símbolo com um grande significado.

São iniciativas extremamente importantes que ajudam quem está em sofrimento psicológico. No texto de hoje entretanto vou abordar um outro lado dessa moeda, como forma de apelo e um pouco também de desabafo.

Precisamos conversar sobre como os tatuadores e tatuadoras acabam negligenciando a sua própria saúde mental.

Desde que entrei no mundo da tatuagem em 2016 conheci diversos artistas da área e acabei percebendo o quanto a carreira de tatuador é complicada.

Quem vê a vida dos artistas pelo lado de fora enxerga como é lindo trabalhar com a nossa própria arte, sendo nossos próprios chefes, podendo trabalhar com flexibilidade de horários, sempre viajando ou então conquistando o seu próprio estúdio, tendo chance de viver novas experiências e conhecer novas pessoas.

E de fato nossa carreira é maravilhosa mas não podemos esquecer do que acontece nas entrelinhas.

Foto de Lucas Guimarães, via Pexels

Quando iniciamos nosso caminho como aprendiz enfrentamos pela primeira vez a responsabilidade de marcar a pele de outra pessoa pra sempre, e mesmo estando consciente de que a evolução do seu trabalho é feita aos poucos esse processo pode ser muito frustrante para os iniciantes. É exatamente por isso que observamos uma grande maioria que acaba desistindo de seguir carreira já no começo.

Ainda que seja um caminho desafiador, se tornar um tatuador é o sonho que te move! Apesar das dificuldades você monta o seu kit de tatuagem, investe seu tempo e dinheiro, oferece valores promocionais pra estudo, se empenha em criar suas artes e aos poucos vai conquistando o seu espaço. “Tudo é possível se você se empenhar o suficiente!” dizem os famosos tatuadores motivacionais.

No entanto, além de tatuador você é também responsável pelos orçamentos, dar assistência para os seus clientes, movimentar as redes sociais, lidar com questões burocráticas, cuidar das finanças do seu estúdio, zelar pela higiene do espaço, procurar fornecedores confiáveis de material, fazer contagem de estoque, criar conteúdo nas redes sociais para conquistar novos clientes, buscar cursos de especialização pra evoluir como artista e ainda manter sua vida pessoal em ordem. No final das contas você tem diversos trabalhos para sustentar uma única carreira.

Foto de Anna Shvets, via Pexel

No meio do caminho você pode sentir o peso da insegurança de ser autônomo. Trabalhando em um estúdio ou sendo proprietário do seu próprio espaço, as barreiras financeiras podem acabar te desgastando psicologicamente, principalmente se outras pessoas da sua família dependem de você. Trabalhar até de madrugada, pular refeições e não ter dias de folga acabam se tornando rotina.

Enquanto você trabalha e alcança aos poucos sua independência financeira, também acaba percebendo que seus amigos não entendem porque você não tem mais tempo pra se dedicar a amizades e comparecer a encontros, e isso pode acabar te afastando do seu círculo social.

Com muito esforço você pode até conseguir separar um tempo pra sair e se divertir, mas acaba sendo interrompido milhões de vezes por quem está ao redor perguntando “quanto fica essa tattoo?”, te trazendo de volta à força para o trabalho.

Quando as pessoas falam que “ser tatuador não é uma profissão, é um estilo de vida” elas não estão mentindo. Vivemos e respiramos tatuagem, e muitos artistas acabam se esquecendo de quem são além de tatuadores. Cansados do dia a dia, perdemos a energia para ter hobbies, outros interesses ou passar tempo de qualidade com pessoas queridas.

Toda essa sobrecarga vai se tornando uma bola de neve, até o momento que você se sente refém de si mesmo. A exaustão toma conta, sua criatividade já não funciona mais, e o que antes era o seu maior sonho acaba virando um pesadelo.

O excesso de trabalho e o esgotamento psicológico faz com que você abandone o que te torna um ser humano, e não apenas uma máquina de reproduzir tatuagens.

Apesar de parecer uma carta pessimista sobre ser tatuador, meu objetivo é apenas dizer para os artistas da tatuagem que também se sentem assim: você não está sozinho. Precisamos falar sobre o esgotamento que a nossa carreira pode trazer se não tomarmos cuidado, e em estratégias práticas para não deixar que a rotina nos adoeça mentalmente.

Foto de Anna Shvets, via Pexels

A rotina como tatuador é diferente para cada artista mas a maioria das situações que passamos são muito semelhantes, então fique atento a algumas estratégias que podem te ajudar a equilibrar a carreira na tatuagem e a sua saúde mental.

Imponha limites

Parte importante do autocuidado é saber reconhecer os seus limites, se colocar como prioridade e aprender a dizer NÃO. Negligenciar nossas demandas pessoais é algo que prejudica diretamente a saúde mental e é um dos primeiros alertas que devemos nos preocupar.

A profissão de tatuador pode nos levar a acreditar que devemos sempre colocar as necessidades dos nossos clientes acima das nossas, e isso vai desde pular refeições para não interromper uma sessão, desmarcar um compromisso pessoal porque o cliente ‘só pode naquele dia’, ficar 24 horas por dia refém das redes sociais para orçamentos, e não saber definir a hora de se desligar do trabalho para viver.

Devemos tomar cuidado para que a rotina frenética de trabalho não acabe te afastando dos outros aspectos da sua vida. É importante estabelecer limites para manter o equilíbrio!

Crie um planejamento profissional adequado pra sua realidade

Planejar a sua rotina de forma prática ajuda a evitar problemas que podem parecer pequenos mas aos poucos podem te esgotar mentalmente e fisícamente. Em 6 anos como tatuadora aprendi algumas táticas para evitar esse desgaste, veja abaixo:

Separe um horário específico para passar os seus orçamentos! Muitos tatuadores são responsáveis pela própria agenda e precisam fazer esse papel além de tatuar. Para não acabar sobrecarregado, especifique um único período do dia para os orçamentos (como o período da manhã por exemplo). Dessa forma você evita ficar o tempo todo comprometido ou ficar até de madrugada respondendo seus clientes.

Elabore a sua agenda a seu favor. Uma das vantagens de ser autônomo é poder escolher como distribuir seus próprios horários, aproveite esse privilégio para reservar datas importantes para você como aniversários ou feriados em família, e sempre mantenha pelo menos uma vaga de respiro a cada 15 dias para que você tenha alguma flexibilidade de remanejo em caso de emergências como cancelamentos, encaixes ou caso precise de um tempo pra você mesmo! Não se esqueça de reservar um tempo para que você possa descansar!

Estabeleça uma rotina fixa para manutenção do seu estúdio. Sabemos que é importante manter o estoque de materiais e insumos sempre controlado, então determine um dia da semana para poder resolver todas as suas pendências com calma. Deixar um caderno de notas reservado para anotar os produtos e tarefas durante a semana pode te ajudar a se organizar de forma mais eficiente, sem ter que fazer várias viagens aos fornecedores.

Crie um planejamento financeiro. Se você é autônomo ou dono do seu próprio estúdio, é de extrema importância estar preparado para lidar com suas questões financeiras com responsabilidade e criar estratégias para aprender a separar a sua vida financeira profissional e pessoal. Uma boa gestão financeira te ajuda a estabelecer objetivos a longo prazo e a se preparar para eventualidades.

Foto de cottonbro studio, via Pexels

Cuide do seu corpo

Muitos tatuadores não percebem o quanto nossa carreira exige do corpo até que seja tarde demais. Passamos muito tempo trabalhando com as costas curvadas ou até mesmo de pé, e a dificuldade de apoio correto dos braços a longo prazo também pode causar dores e lesões.

É importante se manter ativo para evitar a famosa Lesão por Esforço Repetitivo (LER) e também porque o exercício físico também beneficia muito a nossa saúde mental. Além disso também precisamos fazer um check up médico completo pelo menos uma vez ao ano de forma preventiva.

Busque opções de exercício que te agrade mais e se adpte ao seu estilo de vida. Não importa se você é do time da natação, yoga, musculação, basquete, pilates ou dança, o essencial é que você tenha um tempo para se dedicar a saúde do seu corpo.

Tire um tempo para você

Sei que muitos artistas consideram a tatuagem como a sua maior razão de vida, mas é muito importante conseguir se afastar um pouco do trabalho e dar atenção à quem você é como pessoa e não apenas como tatuador.

Separe uma vaga na sua agenda para manter atividades paralelas e hobbies que te tirem da realidade dentro do estúdio. Não importa se é jogar sinuca com os amigos, ir à shows, acampar, tocar um instrumento musical ou poder ler um livro no conforto da sua própria casa!

É importante nos lembrar de que apesar da sociedade nos cobrar desempenho e produtividade constantes, o descanso é parte essencial para a manutenção da nossa saúde mental!

Foto de Anete Lusina, via Pexels

Reúna uma rede de apoio

A solidão é uma das questões que tem efeito mais devastador na nossa saúde mental.

Quando estamos em um estado de fragilidade psicológica acabamos nos isolando das pessoas ao nosso redor. Seja por medo de não sermos compreendidos ou pelo receio de nos mostrar vulneráveis, essa dificuldade de nos abrir com amigos e família acaba gerando um círculo vicioso que nos distancia cada vez mais da nossa rede de apoio.

O suporte da família e amigos é muito importante mas pode ser difícil explicar sobre a exaustão que sentimos com a carreira de tatuador para pessoas que não estão dentro da nossa realidade. As respostas mais comuns sempre são que “deve ser ótimo trabalhar o dia inteiro com o seu hobby”, ou que “você é ingrato, difícil é aturar chefe todo dia”, e isso pode nos fazer invalidar nossos próprios sentimentos.

Aqui no Tattoo2me e Tattoo2us conseguimos criar uma comunidade incrível entre tatuadores! Devemos lembrar que a beleza da arte da tatuagem está em estabelecer novas conexões com outros artistas e compartilhar as experiências e conhecimentos únicos da nossa área de trabalho. Já passou da hora de descontruirmos a ideia de que todos os outros tatuadores são seus concorrentes e que você deve tratá-los como rivais!

Aproveite para conversar com outros artistas e crie um círculo de amizades dentro do mundo da tatuagem, é uma linda forma de aprender coisas novas e de não nos sentirmos tão solitários e de compartilhar as nossas dificuldades. Unidos somos muito mais fortes.

Procure ajuda profissional

Se você está em sofrimento psicológico não hesite em procurar ajuda profissional. A sua saúde mental é importante e existem pessoas qualificadas para ajudar. Muitos psicólogos atendem pelo Sistema Único de Saúde, plano de saúde ou usando valores sociais para atendimento presencial ou online, procure qual se adapta melhor à sua realidade.

Fazer psicoterapia não é motivo de vergonha, e sim um ato de coragem e autocuidado. Com ela você aprenderá a identificar e lidar com as emoções ou comportamentos que te fazem mal e a como se olhar com mais gentileza.

O nosso corpo também reflete quando a nossa saúde mental não está indo bem, então fique atento a sinais como alterações de humor, ansiedade extrema, apatia, esgotamento, melancolia, alterações no sono e exaustão constante. A sua dor psicológica não é frescura, busque ajuda!

Por tattooerwithasign, via Instagram

Gostou do textinho? Acompanhe o meu trabalho no Instagram!
Júlia Sincero
Tatuadora de fofurinhas desde 2017, tentando deixar o mundo arco-íris uma tatuagem de cada vez 🌈 Graduada em História, apaixonada por gatos, livros, animações da Disney, anime, mangá e video games 🎮 Acompanhe meu trabalho no instagram clicando em:
Júlia Sincero (@jusincero)

Júlia Sincero
Júlia Sincero
Tatuadora de fofurinhas desde 2017, tentando deixar o mundo arco-íris uma tatuagem de cada vez 🌈 Graduada em História, apaixonada por gatos, livros, animações da Disney, anime, mangá e video games 🎮 Acompanhe meu trabalho no instagram @jusincero 📸

Mais desse autor

Mais Recentes

Maiza: Uma Jornada Inspiradora de Superação e Arte

Do Sonho à Realidade: A Transformação de Maiza

Reaproximando Corpos Pretos da Arte da Tatuagem: A Missão de Fabio Lopes

Em um mundo onde a arte corporal transcende a pele, Fabio Lopes se destaca por sua dedicação em celebrar a beleza e a diversidade dos corpos negros através da tatuagem.

Hellen Zumbi: Tatuagem Orgânica em São Paulo

Uma jornada de autenticidade e arte corporal em São Paulo

Publicidade

Mais Populares

Queloide ou granuloma? Entenda a diferença!

Apareceu uma bolinha no seu piercing? Se sim, a primeira coisa que vem à nossa mente é a tão temida queloide. Mas, na maioria das vezes, o caso se trata de um granuloma.

O significado da tatuagem de borboleta

Pra você que ama esse animal da nossa fauna e flora, vem ver qual o significado da tatuagem de borboleta carrega em seus desenhos! Você vai se surpreender!

84 inspirações de tatuagens femininas

As tatuagens mais lindas que você vai ver hoje, e tudo isso para te inspirar na sua próxima tattoo.